Weninger Syrah Rosé 2011 – Direto da Hungria #CBE

Hoje é dia de postar o vinho do mês da CBE, a Confraria Brasileira de Enoblogs. O tema era “Syrah/Shiraz de qualquer país e que custe até R$ 100) e foi proposto pelo nosso amigo e blogueiro de longa data, o Gil Mesquita (Vinho para Todos).

Idéia boa e que me agrada muito, pois gosto bastante da Syrah. Mas, ao abrir as portas de minha adega, me deparo com um problema: eu não tinha nenhum Syrah (e aliás, já vou repor isso imediatamente). Mas por sorte eu tinha esse rosé feito de Syrah, que eu queria abrir já há algum tempo, não só pela uva, mas por ser da Hungria, um país que não me parece ter tanta tradição em vinho, ou pelo menos não aparece muito no mapa.

Syrah_Rose_2011E com essa “brecha na lei” (em homenagem ao meu amigo Gil, que é advogado), estou aqui com o meu Weninger Syrah Rosé 2011 para comentar. Esse é um vinho biodinamico, ou seja, o produtor respeita um calendário lunar para fazer as intervenções na vinha, além de outros cuidados interessantes.

A primeira coisa que eu achei diferente nele foi a cor, que lembra a casca da cebola e com toques alaranjados. No nariz tem uma fruta, mas bem discreta, que se mistura com um toque de licor que eu também não estou acostumado a encontrar por aí facilmente. E na boca vem mais surpresa. Com bastante acidez, o vinho quase “pinica a língua” e lembra daquela fruta discreta? Pois ela aparece com força no final do vinho.

Eu tenho tido dificuldades com vinhos rosés, pois não tenho encontrado nenhum que me encante de verdade. Esse me ganhou por ser diferente. E como no mundo do vinho a diversidade é sempre bem-vinda, valeu a experiência.

O Weninger Syrah Rosé 2011 é produzido pela Weninger e foi importado pela Winelands.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>