Vinhos tops da África do Sul – Mullineux Schist e Granite

Sabe quando você pega a descrição de um vinho, ou mesmo algum “entendido”, que fala do solo? Sempre tem algo como “Solo arenoso” ou “solo argilo-calcário”, etc, não tem?

Apesar de parecer um papo de enochato, isso tem grande influência no vinho sim e pode mudar bastante o resultado dele, os aromas, sabores, acidez, etc. E é exatamente isso que a Mullineux Family Wines, vinícola lá da África do Sul, da região de Swartland, quis mostrar.

Eles pegaram duas partes do terreno deles, cada uma com um tipo de solo. Plantaram Syrah por lá mais ou menos na mesma época. Aí é só colher os resultados, literalmente. Para mostrar a influência, e claro, a qualidade do solo, eles fabricam dois vinhos, o Mullineux Schist e o Mullineux Granite. Excelente idéia, não?

Mullineux_Granite_2010Gostei muito da idéia e também dos vinhos. Para se ter uma idéia, são feitas só 1.000 garrafas de cada um deles. A produção limitada deve-se ao pequeno terreno e à baixa produção da planta, tudo para sair um vinho de alta qualidade.

O Mullineux Schist 2010 tem algo muito interessante que é o seu aroma potente da Syrah englobando as pimentas e um toque de cassis, mas que combina alguns aromas suaves como de rosas, que vão se abrindo aos poucos na taça (é um vinho muito jovem ainda). Na boca toda a potência da Syrah e um final muito longo.

Mullineux_Schist_2010

Já o Mullineux Granite 2010, que eu provei no mesmo dia (e inclusive é aí toda a graça de se fazer a comparação) também pareceu bastante jovem, mas com aromas um pouco diferentes. Sente-se mais toques de ervas e ele me pareceu um pouco mais “fechado” que o Schist, precisando de mais tempo na taça.

E um ponto muito legal é que estamos falando de vinhos feitos de Syrah que são bem encorpados. Em geral, esse tipo de vinho não é fácil harmonizar, mas esses, por conta de sua boa acidez, são bem gastronômicos. É claro que estamos falando de comidas bem fortes também, senão  atropelo vai ser grande.

Se você quiser fazer a comparação, vale a pena. Aí verá que o solo influencia mesmo no vinho. Os vinhos da Mullineux são importados pela Qual Vinho? no Brasil.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>