Vinhos Pérez Cruz – força, potência e longevidade

Visitei a Pérez Cruz na minha ida ao Chile agora em setembro/2012. Fazia tempo que eu queria conhecer essa vinícola, que tem um projeto arquitetônico bem interessante. Ela é toda feita em madeira e tem o formato de uma grande barrica, vista de longe.

Eu já conhecia os vinhos deles e gosto bastante do Limited Edition Syrah principalmente, mas foi bem provar novamente, bater um papo com o enólogo e almoçar por lá.O enólogo me contou que nos vinhos da Pérez Cruz vamos encontrar sempre algumas características como toques balsâmicos, menta fresca, boldo e ervas, tudo por conta do solo. Também vamos ter alta acideze bastante potência na boca.

Abaixo um pouco sobre cada um dos vinhos provados.

Pérez Cruz Cabernet Sauvignon 2011
Vinho fácil de beber, boa fruta, boa acidez. É o vinho de entrada, mas que não é simples. É mais estruturado.

Carmenere Limited Edition 2011
Ligeiramente mais doce no nariz e na boca. Bom corpo. Não tem amargor e o final é interessante, sem enjoar.

Cot Limited Edition 2010
Aroma fechado que precisa decantar. Leve floral e na boca é macio e fácil de beber.

Limited Edition Syrah 2010
Pimenta e defumado. É um vinho pesado, para acompanhar carne. Não dá pra beber ele sozinho, porque você vai “cansar” rápido.

Chaski Petit Verdot 2010
Aromas ainda fechados. Terra, animal, grafite, carne.

Liguai 2009
Caráter mais fresco. Ervas, frutas, leve balsâmico. Boa compra dentro dos tops da Perez Cruz.

Quelen 2009
Petit Verdot, Cot e Carmenere.
Vinho ainda jovem, que pode ser guardado para melhorar.

Se você gosta de vinhos potentes, os da Pérez Cruz podem agradar. E se for ao Chile e quiser visitar o pessoal, dê uma olhada no site antes e agende a visita.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>