Villa Francioni VF Tinto 2006

villa_francioni_header

Estou ensaiando uma viagem para Santa Catarina para conhecer as vinícolas de lá. Ainda não estive naquela região, que dizem ser muito bonita e agradável. Espero que consiga em breve. E vai ser legal porque além de tudo, por lá estão algumas de minhas vinícolas brasileiras favoritas, como a Villa Francioni.

Estive recentemente em uma degustação dos vinhos deles em São Paulo e lá provei esse, o Villa Francioni VF Tinto 2006, um dos tops da vinícola, feito com as uvas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot e Malbec. Mas como trouxe uma garrafa para casa, tive o grande prazer de degustar com calma e poder perceber algumas coisas legais dele.

Tirando minha admiração inicial pela vinícola (que inclusive tem um rosé famoso e realmente muito bom), é fato que os caras não brincam em serviço. Vinhedos grande qualidade, equipe de primeira e outros fatores que são importantes não têm economia por lá. Eles investem mesmo e o resultado é nítido.

villa_francioni_VF_Tinto_2006Esse vinho é fantástico. O 2006, aberto agora no final de 2013, está em seu auge, com aromas complexos de frutas em compota, leves toques de especiarias e de madeira no nariz e na boca. Como acompanhamento para carnes mais pesadas, molhos de carne, massas com molhos de tomate, costela bovina e muitos outros, é ótimo.

Eu tinha antes uma reclamação sobre a Villa Francioni que era a sua distribuição. Não encontrava em lugar nenhum. Agora me parece que as coisas vão se resolver, porque a Ravin passou a distribuir e deveremos encontrar mais esse vinho nas gôndolas.

De toda a linha vale a pena provar o Rosé, que vem inclusive numa garrafa muito bonita (que eu uso uma para água em casa), esse VF e o Michelli (esse sim é caro, mas vale a pena). Os outros são legais também, mas se eu tivesse que escolher 3, seriam esses.

Antes que me xinguem, o tem um preço alto sim. Custa R$ 160,00. Um preço que pode ser comparado a preços de vinhos importados de alta qualidade. Como esse é um tema delicado e muito particular, me abstenho de fazer qualquer julgamento, mas tenho certeza que se colocado às cegas com outros vinhos de mesma qualidade de outros países, não fará feio (e arriscaria dizer que faria muito bonito). Quem se arrisca?

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

3 Comentários

  1. 1

    Fui a Vila Francione no final de 2013, e fiz uma degustação. Saí de lá maravilhado por ser uma vinícola catarinense e nos proporcionar essa qualidade. Vale muito a pena.

  2. 2
  3. 3

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>