espumante brasileiro

Espumante Pericó Brut Rosé

Bebi pela primeira vez o espumante rosé da Pericó. Essa vinícola fica em Santa Catarina e faz vinhos bem legais, como muitos de seus “vizinhos” de região, deixando inclusive muitos produtores do Vale dos Vinhedos, lá em Bento Gonçalves, chateados.

perico_rose_brutO espumante é muito legal. Feito com Cabernet Sauvignon e Merlot, ele tem uma cor não muito intensa, mas bem convidativa. É uma delícia na boca, com ótima acidez e até um pouco doce, mas na medida para poder acompanhar uma boa comida sem ser enjoativo.

Gostei bastante e digo que compraria mais desse, se eu encontrasse. Eu não consigo entender como esses caras se escondem tão bem, que ninguém conhece, não ouve falar e não consegue comprar. Tomara que apareçam mais, que os vinhos estejam fáceis em lojas ou até supermercados, para podermos apreciar. Eu garanto que faço algumas compras.

Um abraço

Daniel Perches

Espumante Casa Perini Prosecco

Recentemente eu provei o espumante rosé da Perini (veja o post aqui) e gostei. Como eu estava com o Prosecco deles para provar também, aproveitei o embalo e já conheci esse outro espumante, animado pelo bom resultado do anterior.

Proseccos em geral não me chamam muito a atenção porque me parecem sempre “mais do mesmo”, e apesar de serem frescos e fáceis de beber, eu acabo sempre preferindo comprar um brut feito com outras uvas, como a Chardonnay, por exemplo, pois acho que vou me dar melhor.

Mas eu gostei desse da Casa Perini. Não que ele fuja muito dos outros Proseccos (principalmente brasileiros) que você vai poder provar, mas acho que a acidez que ele tem é muito bacana. Isso é importante porque dá uma refrescância bem legal e faz com que a gente queira beber mais uma taça sempre.

casa-perini-brut-prossecoVai bem como aperitivo, ou para ser o “vinho do cozinheiro”, como eu gosto de fazer em casa. Abro um vinho (ou espumante, neste caso) enquanto cozinho. Deixa a tarefa sempre muito mais divertida.

Uma outra função muito boa para esse vinho é casamento. No site da vinícola está R$ 31, um ótimo preço (acho que se você comprar em boa quantidade, possa conseguir um desconto direto com eles). Vai deixar o casamento mais feliz para todo mundo.

Um abraço

Daniel Perches

Espumante Casa Perini Brut Rosé para alegrar a festa

Eu conheci a Perini há alguns anos, quando estive lá praticamente por engano. Eu fui para o sul e o assessor de imprensa do Ibravin agendou um almoço pra mim lá, mas quando cheguei, claramente não só não estavam me esperando, como estavam com outros convidados.

Mas se tem algo que é comum entre os produtores é a hospitalidade. Perceberam a confusão, mas mesmo assim me receberam super bem, me apresentaram os vinhos e naquele momento me deram o que eu mais precisava: comida.

Desde então eu tenho provado os vinhos da Perini e sempre notado uma boa qualidade. Os tintos são legais (ainda acho que não é o forte da região), os brancos são bem interessantes mas os espumantes são os grandes vinhos deles.

E depois de algum tempo sem provar nada, pude beber esse espumante Casa Perini Brut Rosé, que é feito com as uvas Chardonnay, Gamay e Pinot Noir.

Espumante Casa Perini Brut Rosé

 

OK, posso até estar sendo parcial por conta do carinho que tenho por eles (e se você discorda, chegue em um lugar que não conhece ninguém, com fome e alguém te oferece um belíssimo almoço e depois me conte se não vai lembrar deles para sempre), mas eu achei esse espumante muito bom.

Tem uma cor intensa e muito bacana, aromas super frutados e uma acidez fantástica. É um espumante para combinar tanto com um happy hour quanto com uma boa carne, por exemplo.

Eu bebi devagar e guardei para duas refeições. Até nas bruschettas ele foi companheiro. E o melhor é o preço: 31 reais no site da Perini.

Quer mais? Visite os caras e almoce ou jante na Taverna Perini. Aposto que vai gostar. Mas agende antes, para não correr riscos. ;)

Um abraço

Daniel Perches

Espumante Salton Intenso Malvasia me surpreendeu

Gosto bastante dos espumantes da Vinícola Salton. A linha deles é grande e tem vários tipos e estilos, para os mais diversos gostos. Sou fã do Reserva Ouro e do Salton Evidence, mas gosto em geral da maioria.

salton_Intenso_Brut_MalvasiaE recentemente provei mais um que achei bem legal, que foi esse Salton Intenso Malvasia, que para mim combinou perfeitamente com um dia super quente de dezembro. Essa uva não é muito comum no Brasil ou pelo menos não é usada como espumante feito só com ela (em geral colocam um pouco de Malvasia na hora de elaborar, principalmente para dar mais aromas).

Gostei da experiência. Aromas bem florais e leves e na boca tinha uma mistura de adocicado com floral (mas atenção, o espumante é seco) que me ganhou.

Para mim, é um espumante que não precisa de harmonização. É abrir a garrafa, beber e ser feliz. Aliás, guardei um pouco para acompanhar um filme na TV e foi uma delícia. Além de tudo tem uma graduação alcóolica não muito alta – 12%.

Dá pra comprar pelo site da Salton ou em lojas especializadas.

Um abraço

Daniel Perches

Dal Pizzol apresenta seu novo espumante Nature em comemoração aos 40 anos

Para continuar a comemoração de seus 40 anos, a vinícola Dal Pizzol acaba de lançar seu espumante Brut Nature, feito com as uvas Chardonnay e Pinot Noir.

Conversei com o Dirceu Scottá, o enólogo responsável e ele contou que está bem contente com o resultado obtido. Hoje aproximadamente 40% da produção total da Dal Pizzol é de espumantes, mas eles não tinham ainda um Brut Nature, sem adição de açúcar.

Espumante-Quarenta-Anos-Nature-2

Esse espumante de garrafa bonita é bem interessante. Bastante seco, tem aromas que lembram os fermentos e um toque de frutas brancas. Na boca é fácil de beber (principalmente se considerarmos que é um Nature). Em breve deve estar nas lojas que as Dal Pizzol tem representação e vale a prova.

Um abraço

Daniel Perches

Crédito foto: Fabiano Mazzotti

* Esse post está participando da Confraria Brasileira de Enoblogs, que mensalmente publica um vinho dentro de um tema sugerido por um dos participantes. Dessa vez foi a Juliana Gonçalves, do blog Vou de Vinho.

Espumante Dunamis Brut Rosé – uma aposta diferente no mercado brasileiro

Conversei recentemente com os enólogos da Dunamis, uma vinícola brasileira nova, que tem vinhedos na Campanha Gaúcha (lá perto do Uruguai) e também no Vale dos Vinhedos, mais especificamente perto de Veranópolis.

dunamis_Brut_roseEles estiveram no Winebar e falaram sobre 3 espumantes e um deles é esse, o Dunamis Brut Rosé, que é lançamento e que traz um corte no mínimo inusitado: Malbec e Merlot.

O resultado é bem interessante. É daqueles com a cor bem intensa e bonita, com bastante aroma e com um toque um pouco mais doce, mas sem enjoar. Vai bem como entrada mas dá para acompanhar um bom prato principal. Durante a transmissão que fizemos recebemos várias sugestões de comidas, desde empanadas de carne, passando por salmão até peixes variados.

Eu gostei e acho que se você resolver abrir bem gelado, esse espumante vai agradar para um dia quente e alegre. Vale conhecer.

Um abraço

Daniel Perches

Espumante Perini No 1

A Vinícola Perini lançou um novo espumante, chamado No 1. É feito com Chardonnay e Pinot Noir e agora é o top da vinícola. Eu provei e gostei, tanto do espumante quanto da caixa que ele vem.

Um abraço

Daniel Perches

Espumante Intenso by Salton – o espumante que eu bebi durante o jogo contra a Alemanha

Recentemente estive novamente na Vinícola Salton para fazer mais um Winebar, uma degustação ao vivo pela web, que dessa vez teve a presença do Gregório Salton e das meninas do laboratório. Foi muito bacana conversar com eles e entender um pouco mais sobre esse lançamento, que segundo o pessoal de lá, foi idealizado para “momentos de comemoração”.

Eu gostei bastante tanto do espumante quanto do preço (40 reais na vinícola). Veja mais sobre ele nesse vídeo.

Um abraço
Daniel Perches

Espumante Salton Brut Reserva Ouro de cara nova

Recentemente estive na Vinícola Salton para fazer mais um Winebar, a nossa degustação virtual (veja o projeto aqui) e um dos vinhos provados foi o espumante Reserva Ouro, que agora está de cara nova, tanto no formato da garrafa quanto no rótulo.

salton_reserva_OuroO vinho base continua praticamente o mesmo (Chardonnay, Pinot Noir e Riesling), feito pelo método Charmat. A diferença é só no visual, que para mim ficou muito mais atraente. Eu sempre gostei muito desse espumante, não só pela qualidade mas também pelo preço. Agora tenho um motivo a mais para comprar.

Veja mais sobre ele na loja virtual da Salton.

Um abraço

Daniel Perches

Provando de novo o Bortolo Mascarelo Brut Rosé

Depois de 3 anos, voltei a provar o espumante Bortolo Mascarelo Brut Rosé, que é brasileiro e feito pelo método Champenoise. Na época eu comprei duas garrafas, bebi uma e a segunda acabou ficando no estoque por mais tempo do que eu imaginava. Na verdade, passou tanto tempo que eu esqueci como ele era e resolvi provar de novo a minha última garrafa.

E quando bebi desta vez, não achei nada de especial nele. Cor salmão já partindo para o cobre, pouca acidez, aromas bem escondidos e na boca um toque até oxidado. Mas como poderia ser “obra da idade”, resolvi voltar ao meu post anterior – coisa que eu não tinha feito antes para evitar ter qualquer influência – e vi que realmente não me agradou da vez anterior também.

Veja o vídeo:


É, acho que esse Bortolo Mascarelo precisa melhorar um pouco ainda. Pode até ser que as safras novas estejam melhores, mas essa que eu provei não agradou.

Coisas da vida…

Um abraço

Daniel Perches

Espumante Grand Brut – 12 reais é um bom preço para você?

Outro dia eu estava fazendo compras no Carrefour e resolvi dar uma passada na parte dos vinhos, pois fazia tempo que eu não ia lá. O fato é que eu acabo comprando muitos vinhos direto das importadoras (ou de lojas de amigos meus) e deixo de conhecer as novidades e promoções que os supermercados fazem.

E foi só dar uma paradinha que eu já vi e me interessei por esse espumante, o Grand Brut. Garrafa de 660ml (em geral as garrafas de espumante têm 750ml) e custava R$ 11,90. Confesso que o preconceito falou mais alto e eu já achei que seria algo de baixa qualidade, mas ao ler o contra-rótulo vi que se tratava realmente de um espumante brut (ou seja, seco e feito com uvas viníferas) e produzido pela Vinícola Aurora, especialmente para a rede Carrefour.

Como estive com eles recentemente e tive boas surpresas com os espumantes – principalmente os mais baratos – decidi comprar. E a curiosidade não me deixou esperar mais do que 2 dias para abrir a garrafa.

Espumante Grand Blanc BrutE para minha alegria, o espumante não só era bem correto, como era agradável. Nada de complexidade e nada de ficar falando de aromas, mas posso dizer que ele cumpre muito bem o papel de um espumante brut (seco).

Vejam bem, meus amigos, estamos falando de um espumante (mesmo que com um pouco menos de líquido na garrafa) que custa R$ 11,90.

Então fica a dica para aquele dia que você não está a fim de ficar analisando aromas ou harmonizando comidas e vinhos e coisas desse naipe. Compre um Grand Brut, gele, abra, beba e seja feliz.

Um abraço

Daniel Perches

* E para aqueles que gostam de fazer conta, se a garrafa fosse do tamanho “normal”, de 750ml, custaria R$ 13,52.

Espumante Salton Evidence

Com a boa oferta de espumantes brasileiros de qualidade que temos, muitas vezes fica até difícil de escolher. Sempre que me pedem uma indicação, preciso pensar bastante para tentar ser o menos injusto possível. Tem coisa muito boa feita aqui no Brasil, que aliás, sempre achei que deveria focar mais na produção de espumante do que de vinho tinto.

Espumante Salton EvidenceE um dos que eu gosto bastante é o Salton Evidence, um espumante feito com 70% de Chardonnay e 30% de Pinot Noir pelo Método Champenoise. Com ótimos aromas que lembram um pouco de fermento e na boca tem bastante estrutura e complexidade. É daqueles que eu gosto de beber como entrada, com uns queijos para acompanhar, mas dá tranquilamente para acompanhar uma boa refeição, até com pratos mais intensos e pesados.

Toda a qualidade vem aliada a um preço compatível. Custa em torno de 70 reais no varejo. Não é dos mais baratos, mas estamos falando aqui de um espumante de alto padrão, então pode ser que se justifique.

Sei que fazia tempo que eu não bebia um e recentemente estive lá na Salton e comprei uma garrafa. Essa não durou 1 mês na adega e já foi aberta e foi uma alegria só.

Um abraço

Daniel Perches