Sonnem Mulde Blaufränkisch 2009 – Entendeu?

Conheci os vinhos da Áustria quando fiz um Winebar com alguns vinhos daquele país. A idéia era apresentar não só os vinhos, mas um pouco da cultura, dos costumes e claro, mostrar que a Áustria também tem vinhos de qualidade.

No final, ganhei essa garrafa do Sonnem Mulde Blaufränkisch 2009 do pessoal da Vinhos da Áustria, a importadora que traz não só esses, mas praticamente todos os vinhos daquele país para o Brasil.

Só agora consegui beber esse vinho, pois queria provar um dia com calma. Ouvi diversas opiniões sobre ele e queria ter a minha independente. Pra isso precisaria de um dia calmo.

O dia chegou e ao provar o vinho, fiquei pensando sempre em como há uma enorme diversidade de estilos, aromas para ser explorada. E a tudo isso pode ser adicionada também a cultura. Ao beber esse vinho em casa, conversamos, inevitavelmente, sobre o país.

Se a Áustria for como os seus vinhos (provei já outros também além desse), com certeza deve ser um país muito interessante para ser visitado.

E o Sonnem Mulde Blaufränkisch 2009 é um bom exemplar dessa diversidade. Produzido com essa casta de difícil pronúncia, é um vinho que faz a gente parar pra pensar. Logo quando aberto, ao ser servido, mostrou aromas de madeira, frutas ao fundo e um pouco de especiarias.

Depois vi no seu contra-rótulo que a recomendação era que fosse servido a 13 graus, então mandei ele pra geladeira. Quando voltou na temperatura certa, aromas diferentes apareceram. O álcool que se sentia ao fundo sumiu e vieram então aromas de frutas vermelhas como cereja, lembrando até um pouco um Pinot Noir.

Gostei dele na boca. Boa acidez e final ligeiro mas sem amargor foram pra mim fundamentais para fazer dele um vinho agradável. Esse acompanhou alguns petiscos e foi bem. Teria receio ao colocar esse vinho para acompanhar pratos com molhos mais potentes, mas acho que nem é a proposta. Acho que a idéia foi fazer algo para um consumo mais “descontraído”.

Boa pedida pra quem curte conhecer vinhos diferentes. Em geral encontro um vinho de um país diferente, mas com uva “comum”, ou vice-versa. Dessa vez foi dobradinha: austríaco feito com Blaufränkisch, não é todo dia que eu encontro.

Se quiser ver como foi o Winebar com os vinhos da Áustria, o vídeo está aí abaixo.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>