Qual é a influência de um crítico de vinhos sobre o que você bebe?

wine_Critic

Quando eu comecei a me interessar por vinhos, foi porque eu passei a atender a conta publicitária da Vinícola Salton. Tive que entender mais de vinhos, pois eu tinha que pensar nas campanhas para divulgar os produtos deles. Aí a paixão despertou e eu quis me aprofundar. Me recomendaram fazer cursos e em paralelo eu comecei o meu blog, que hoje já tem mais de 4 anos de atividade. Fiz cursos na ABS, na WSET e na FISAR. E durante todo o tempo (e até hoje) me deparei com as pontuações dos grandes críticos e sempre achei que deveríamos avaliar aquilo com muita cautela.

Se o Robert Parker deu 90 pontos para um vinho espanhol, o que isso realmente significa. Bem, primeiro de tudo, você sabe quem é Robert Parker? E o mais importante, será que você tem o mesmo gosto que ele? E será que os “90 pontos” são tão importantes para ele quanto são para você?

Robert-Parker-11Eu acho que não. E acho que podemos ler o que eles nos dizem, afinal de contas eles provam muitos vinhos bons e me interessa muito saber se a safra deste ou daquele grande Chateau está boa (caso eu pretenda comprar, é claro), mas só isso.  Eu prefiro acreditar no meu próprio gosto. Prefiro descobrir os meus vinhos, de acordo com o meu paladar e com as minhas experiências. É fato que eu me ferro às vezes, mas tudo bem, aí eu bebo o vinho e aprendo com isso e depois não repito mais a má experiência.

Seguir religiosamente pontuações é ficar cego diante de uma infinidade de outras formas que o vinho nos oferece de se mostrar.

blind

Sinceramente, eu estou muito mais interessado nas descrições que têm alma, que vêm com história, que me envolvem. As descrições técnicas, essas eu deixo de lado. Descrever os aromas é fácil. Isso eu consigo (e tenho certeza que você também consegue). Entender o vinho é que é o grande lance.

Ah, e dos “pequenos críticos” que dão nota, desses eu não quero nada não. Acho que eles só vivem imitando. Prefiro a originalidade. Sugiro que você também siga o seu próprio caminho. Sem dúvida vai ser muito mais divertido.

pordosol_vinho

 

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Um comentário

  1. 1

    Oi Daniel, concordo com você no que diz respeito ao gosto individual de paladar, por tipos de uva ou regiões de produção. Discordo na comparação entre o gosto individual e a avaliação técnica gerada por especialistas. Como voce bem deve ter aprendido nos cursos que participou, uma degustação não deveria ser baseada em gostos pessoais, mas sim em quesitos visuais, olfativos e gustativos. Não é porque não gosto da uva Syrah, que ao degustar um vinho desta uva de uma nota baixa. Existem vários Syrahs quase perfeitos, que mesmo assim não me agradam, mas levaram de mim boas notas!
    Acredito que essa diferenciação deveria ficar mais explicita em seu texto: Uma nota alta de um especialista não obriga as pessoas a gostar do vinho A ou B, pois gosto não se discute! Mas o fato de não gostar de um vinho, não deve ser fator motivador para dar uma nota alta para este!
    Abs
    Saulo

    Saulo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>