Os belos vinhos da Miguel Torres

miguel_torres_header

Conforme prometido, quero contar um pouco aqui sobre os vinhos da Miguel Torres que eu provei em um almoço promovido pela importadora Devinum, que traz os vinhos deles para o Brasil.

Miguel Torres é na verdade um grupo de vinícolas muito tradicional e que tem vinhedos em diversos países. Começou na Espanha e por lá que faz os mais conhecidos, como o Mas la Plana, um Cabernet Sauvignon que é um espetáculo. A Miguel Torres é pioneira em diversos aspectos. Foi uma das primeiras a investir no Chile, por exemplo. Agora estão comprando vinhedos em lugares “diferentes” por conta da mudança climática e estão fazendo estudos para recuperar 32 variedades antigas da Catalunha. Vale a pena ficar de olho porque acho que vem coisa bem interessante por aí.

Em conversa com o Miguel Torres (relembre o post aqui) ele contou algumas histórias legais e nos apresentou alguns de seus vinhos que compõem um vasto portfólio. Vale a pena conhecer os vinhos deles. Muito bem produzidos, finos e de grande elegância.

Veja abaixo as notas da degustação e depois me conte se provar algum deles.

Viña Esmeralda
Moscatel e Gewurztraminer. Variedades alemães que o pai de Miguel plantou para conquistar a mulher dele, que é alemã e falava que gostava muito dessas castas. Leve, aromático e fácil de beber. Para começar bem uma reunião.

De Casta Rosado 2012
Garnacha e Cariñena. Um vinho leve que também pode serviri bem para começar a reunião. Fácil de beber e sem grandes complicações. Muita fruta e aromas bem fáceis de identificar.

fransolaFransola 2011
95% Sauvignon Blanc e 5 % Parellada. Metade fermentado em barrica. Tem bom frescor e boa acidez, sem ser muito enjoativo. Elegante, com um toque de barrica que deixa o vinho especial. Deixa um defumado muito bom que persiste. Achei esse vinho fantástico!

Ibéricos 2009
100% Tempranillo. A idéia do vinho é ter um pouco de frescor e não muita madeira, o que realmente conseguiram. Elegante. Médio corpo mas bem integrado e que acompanha muito bem a comida(que é a idéia).

Salmos 2010
Garnacha Tinta, Syrah e Cariñena. Feito o Priorato. Compraram 100 ha lá e resolveram produzir como se tivessem só 10 ha. Um vinho que é potente mas não cansa. Tem bom frescor no final tem um toque de pimenta bem interessante.

Mas la Plana 2009
Cabernet Sauvignon. Muito complexo e elegante. Cabernet Sauvignon com toques de pimentão e frutas vermelhas mas sem enjoar. Um clássico. Com Morcilla ficou fantástico e com lingüiça apimentada também.

Grans Muralles 2005
Feito com uvas antigas recuperadas. Vinho elegante e potente ao mesmo tempo. Um vinho que tem capacidade de envelhecimento e pode ficar bem melhor daqui a alguns anos.

Eu não estive ainda na vinícola, mas me falaram que é fantástica. Vale a pena visitar.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>