O primeiro vinho do mundo feito com Tempranillo Branco

Recentemente recebi aqui um comentário de um leitor que está tendo dificuldades em encontrar bons vinhos com a uva Pinot Noir. Ele está a ponto de desistir dessa uva e eu me dei o direito de dar um conselho a ele: no mundo dos vinhos, a gente sempre vai encontrar algo diferente. Essa é a beleza e a fonte do encantamento com essa bebida tão especial.

Você pode passar uma vida inteira bebendo vinhos só de uma uva (o que eu não recomendo, por favor! É só para dar um exemplo), mas ainda assim você não conhecerá de tudo sobre ela.

E numa dessas degustações, estive com o pessoal da Bodegas Valdemar, lá de Rioja, na Espanha. É uma empresa familiar que está em sua 3a geração e faz bons vinhos, desde os mais baratos até os tops.

Mas o que me chamou a atenção nesse dia foi o Inspiración Valdemar Tempranillo blanco 2009.

Sim, meus amigos, esse é o primeiro vinho do mundo feito com uma uva chamada Tempranillo Blanco. Essa uva foi uma mutação genética natural que aconteceu nas terras deles, fazendo com que a uva Tempranillo, que é originalmente tinta (e a mais plantada na Espanha), começasse a dar frutos brancos. O pessoal ficou intrigado com isso mas manteve os pés e resolveu vinificar aquele vinho diferente.

Depois de algumas tentativas fracassadas (como quase todo início de projeto), conseguiram fazer esse vinho, que passa 3 meses por barrica e é definitivamente diferente. Pra quem gosta de “brincar” com os aromas e características, esse é um ótimo vinho, porque ele reune características de vinhos tintos e brancos, juntos. Tem aromas de frutas brancas, pêra e um leve toque amanteigado, mas na boca, logo que bebemos, ele parece um tinto, com taninos! É uma experiência bem legal provar esse vinho.

Não é um vinho barato e é difícil de dizer se vale o quanto custa, principalmente por ser único. Como experiência, vale!

Os vinhos da Bodegas Valdemar são importados pela Mistral no Brasil e o Inspiración Valdemar Tempranillo blanco 2009 custa em torno de 150 reais.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>