O meu rosé do carnaval – Château Villerambert-Julien Rosé 2010

Para quem passou o carnaval em casa, arrumando a mudança, vinho no final do dia é praticamente obrigatório. Depois de pregar quadros, arrumar livros, trocar torneiras e coisas desse tipo, vai chegando o final de tarde e parece que tudo conspira para parar e apreciar um bom vinho com alguns petiscos.

Foi assim nos 4 últimos dias e realmente não me arrependo de ter ficado em casa. Meu apartamento está arrumado e eu tive a oportunidade de beber alguns vinhos e visitar amigos que eu estava querendo há tempos.

VILLERAMBERT-JULIEN_roseE um dos que eu queria provar (apesar de ter comprado há pouquíssimo tempo) era esse rosé, o Château Villerambert-Julien Rosé 2010, que é importado pela Chez France, custa R$ 49,00 e já tinha ouvido falar bem dele. Um rosé francês, feito no Languedoc, na apelação de Minervois.

Não hesitei e abri, mesmo que no final do carnaval, para aproveitar um final de tarde quente. E o vinho era bem o que eu esperava. Sabe aquela cor “casaca de cebola” que o pessoal tanto fala? Pois é, esse é assim. E no nariz ele denuncia do que é feito: Syrah, Grenache, Carignan e Mourvedre. São 4 uvas que eu gosto muito, então não seria difícil de eu gostar, mas o vinho é bom mesmo. Leve, com aromas bem equilibrados de frutas e com um toque de baunilha e flores ao fundo, é daqueles que a gente fica com a taça no nariz por um tempo antes de beber, só “namorando” ele. Na boca é leve, fácil de beber (apesar de ter 13,5% de álcool) e até engana quem pensa que é levinho. Tem uma boa estrutura que aguenta embutidos e queijos.

Esse entrou na minha lista de rosés bons e baratos.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>