Jacob s Creek Shiraz Reserve 2011 – para quem gosta de intensidade

jacobs_creek_header

Minha ligação com o Jacob’s Creek é bem interessante. Eu comecei a gostar de vinhos antes de minha esposa, que me acompanhava em algumas taças, mas sempre partia depois para uma batida ou algo mais doce. Eu tive a paciência de apresentar alguns vinhos para ela e esperar e torcer para que um dia ela passasse a se interessar mais por essa bebida.

Certo dia estávamos indo ao cinema e passamos em uma loja de vinhos em um Shopping antes da sessão. Havia uma degustação de Jacob’s Creek lá e ela provou e veio o estalo! Ela parecia uma criança na hora, descobrindo algo novo e muito interessante.

Obviamente compramos uma garrafa e bebemos em casa. O resultado é que ela adorou, Shiraz é hoje uma das uvas preferidas dela e hoje é sem dúvida minha maior companheira de degustação, fazendo inclusive comentários cada vez mais complexos e inteligentes sobre os vinhos.

Jacob's Creek Shiraz Reserve 2011Jacob’s Creek teve esse poder com ela. E hoje, bebendo o Reserve 2011 (que eu ainda não conhecia) pude relembrar um pouco do vinho daquele dia e também ver que ele é bem legal mesmo.

Esse, para levar o nome de Reserve é feito com algumas das melhores parcelas dos vinhedos em Barossa, no Sul da Austrália. Frutas negras, geléia e toques defumados e de barrica são os que mais aparecem. É verdade que junto vem um toque de álcool um pouco forte, mas que você pode resolver esse “problema” facilmente: é só resfriar um pouco o vinho, chegando a uns 15 graus. Vai ficar até mais fácil de beber. E para harmonizar pode pensar em algo bem forte também. Pode ser carne, fungos ou uma massa com molho vermelho ou apimentado.

E você, tem alguma história com o Jacob’s Creek? Quem sabe ele não tem um poder maior do que a gente imagina?

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>