Gaudio Verdelho 2011

Fiz uma promessa para mim mesmo no ano passado e esse ano eu estou repetindo, mesmo sem prometer. Estou bebendo mais vinhos brancos. Gosto muito dos brancos. São (em geral) frescos, leves, fáceis de tomar, aromáticos e combinam com muitas comidas. E com o calor que faz por aqui, nada melhor.

Provei então o Gaudio Verdelho 2011, que é um vinho da Ribafreixo, a mesma vinícola que faz os Pato Frio e o Barrancôa. Como já tinha gostado dos outros, esse eu tinha que provar também, mas já estava esperando algo bacana.

Produzido no Alentejo sob a supervisão do famoso Paulo Laureano, essevinho me conquistou pelo seu frescor, pelos aromas cítricos e minerais e pela sua excelente acidez.

Não é um vinho complexo e acho que nem é a idéia. Acredito que o intuito foi fazer algo que as pessoas pudessem beber para relaxar. E foi o que eu fiz. Abri a garrafa, peguei alguns petiscos e passei uma tarde muito agradável na companhia desse vinho (e de amigos, claro).

Não sei o preço, mas acho que vai ser bem atrativo. Se quiser saber mais sobre o vinho, dê uma olhada no site do importador, o La Cristianini. Aliás, lá tem a história do vinho, que é bem interessante:

“Esse nome significa alegria, esse nome surgiu porque quando o Vaticano anuncia um novo Papa (habemus Papam), normalmente o senhor que anuncia diz essa frase em latim: “Annuntio vobis gaudium magnum: Habemus Papam” que quer dizer em português o seguinte: “Declaro-vos uma grande alegria: temos Papa” Assim foi associada a palavra Gáudio (alegria) ao nosso vinho, porque é esperado com muita expectativa.

No entanto mais uma vez em tom de alegria a frase para anunciar esse novo vinho será:
” Annuntio vobis gaudium magnum: Habemus Vinum”
Assinado por Paulo Laureano.”

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>