Feudi di Gaugnano, vinícola minúscula em Salento

pizzica_header

Acredito que praticamente todas as regiões produtoras de vinhos têm vinícolas grandes, médias e aquelas bem pequenas, artesanais e que a gente se sente praticamente em casa quando visita. Se acontece isso em todos os lugares eu não sei, mas em Salento com certeza isso existe e uma delas é a Feudi di Gagnano . Estive lá e foi uma das experiências mais interessantes de toda a minha viagem pela região, pois ao chegar eles nos mostraram duas expressões típicas da cultura deles: um artesão, que estava fazendo um molde para a frente de uma casa, um trabalho árduo e que requer muita habilidade e cuidado e depois um espetáculo de Pizzica, uma dança típica do Sul da Itália e que é similar a Tarantella.

Depois do belíssimo show, pude conhecer um pouco mais sobre a Feudi di Gagnano, que começou as atividades em 2002 e foi fundada por 5 membros (agora são 4).

O lugar é praticamente uma garagem e por lá se produz basicamente o Primitivo, mas há outras uvas também. Tive o prazer de fazer uma prova de vertical de vinhos (diversas safras) como podem ver abaixo e vi que os vinhos são bem interessantes e aguentam o tempo. Não sei dizer ao certo quanto (nem o enólogo sabia dizer com precisão), mas são vinhos que podem ganhar um pouco de complexidade com o tempo.

Notas da Degustação Vertical do Le Camarde, que é feito prioritariamente com a uva Primitivo.

 

Le Camarde 2010
Vinho muito suave e com taninos bem leves e fáceis de beber. Eles contaram que uma boa harmonização é com enguia.

Le Camarde 2009
Fruta um pouco mais passada e na boca parece que esta com mais acidez que o 2010.

Le Camarde 2007
Já bem mais evoluído, mas ainda mantém taninos bem presentes, mas acho que não vai dar para evoluir muito mais.

Le Camarde 2006
Parece muito com o 2007, mas um pouco mais evoluído. Mas ainda assim foi o meu preferido por ter mais complexidade e elegância. Um vinho bem gastronômico.

Provei ainda um Primitivo que estava para ser engarrafado, que eu tentei trazer uma garrafa para mim mas não consegui. E se você quiser ir à Feudi di Gaugano, tem que chegar em Salento e procurar por eles. Não tem site e pelo jeito não tem importador no Brasil.

Será que alguém descobre esses caras e traz para o Brasil algum dia?

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>