Era dos Ventos Peverella

era_dos_ventos_header

Há alguns anos bebi um vinho feito com Peverella pela primeira vez. Foi exatamente esse, o Era dos Ventos 2010, feito pelo Zanini e pela Talise, lá no Rio Grande do Sul. Na época, abri com alguns amigos que não curtiram o vinho e até hoje a gente lembra dessa história.

Guardei o nome da uva e depois de algum tempo voltei a provar outros Peverella (veja mais sobre a uva no blog aqui). Dos que eu provei – e não foram muitos – eu percebi que é um vinho relativamente simples, mas que se bem vinificado pode ter algumas características interessantes.

era_dos_ventos_PeverellaE ao provar agora, em 2014, o Era dos Ventos 2010 novamente, eu descobri mais uma coisa legal: ele não envelhece tanto quanto eu pensava. Obviamente, por ser um vinho branco, natural, sem grandes processos na hora de vinificar, ele tem uma vida mais curta, mas ainda está no combate.

Com a idade ele ganhou uns aromas diferentes, lembrando cacau, mas ainda com uns toques de abacaxi em calda e um pouco de pimenta. Na boca ele tem já um pouco de oxidado, mas nada que incomode. A acidez ainda está OK, apesar de não muito alta.

Provei com um risoto de aspargos e brie e ficou muito bom. Aliás, melhorou o vinho.

Não sei se terei oportunidade de provar outro Era dos Ventos 2010 no futuro, mas as novas safras certamente vou provar.

E se quiser saber mais sobre o projeto Era dos Ventos, acesse o site deles aqui.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>