Dunamis Tannat 2012 – vinho brasileiro ousado

dunamis_tannat_header

Eu conheci a Dunamis há algum tempo e sempre achei interessante o formato mais descontraído de comunicação dessa vinícola brasileira. Seus vinhos têm rótulos sempre bem trabalhados, nomes interessantes e vinhos legais (que é o mais importante, não é mesmo?)

E recentemente eles lançaram mais um para o portfólio, que é esse Dunamis Tannat 2012. Feito por dois enólogos bastante jovens – Thiago Peterle de 24 anos e Vinicius Bortolini Cercato de 25 anos – a ideia do vinho é ser descomplicado, mostrando que a Tannat pode ser bebida até sozinha, sem precisar de acompanhamento.

dunamis-tannat-2012As uvas para esse vinho são da Campanha Gaúcha, um lugar que está se destacando como boa zona para cultivo e produção de vinhos. E acho que o pessoal da Dunamis chegou em um ponto legal com esse vinho.

Ele tem aqueles aromas de frutas negras e toques de terra e madeira, mas não é tão pesado e difícil de beber como alguns Tannats que a gente encontra por aí, principalmente do Uruguai.

Eu segui a orientação dos enólogos e provei ele sem comida. Como eu disse, o vinho é sim mais leve e descomplicado, mas não sei se dá para ser bebido sozinho não. Eu ainda preferi colocar um bom prato de ragú com polenta para acompanhar e aí sim ele ficou ainda melhor.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Um comentário

  1. 1

    Caro Daniel Perches
    Quando , e penso que já começou , no Brasil se interiorizara que o vinho começa a ser produzido na poda então o Brasil vai estourar com vinhos de qualidade .
    Não conheço a Tannat que não temos na Europa mas vinho para ser bebido sem nada para acompanhar num fim de dia de trabalho e que relaxe a “cuca ” conheço poucos . Espero que quando for ao Brasil tenha a oportunidade de degustar este Tannata

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>