Domaine des grandes Esperances Blanc 2012 – Vinho natural e sensacional

domain_grandes_esperances_header

Cheguei hoje na França e ficarei em Paris até domingo, dia 13/10, depois parto para Champagne para participar da feira Viteff, que acontece de 14 a 18/10 em Epernay.

Vim pra cá antes para dar uma volta por alguns lugares que eu ainda não tinha visitado e para aproveitar um pouco, afinal de contas, estamos falando de Paris, não é mesmo?

E dessa vez meu propósito era bem claro: queria encontrar vinhos legais que fossem naturais, aqueles sem sulfito. Andei bastante hoje, visitei 3 lojas e só depois de caminhar muito, encontrei uma pequena, a A la Cave à Manger, que fica na 23, Rue Louis Rouquier (ver site aqui). Loja pequena, mas com um sommelier muito atencioso e simpático. O cara é daqueles que você quer ficar conversando, entendendo, conhecendo o que ele tem para te apresentar.

domaine-des-grandes-esperancesPedi os tais vinhos naturais e ele me deu algumas opções e uma das que eu escolhi foi o Domaine des Grandes Esperances Blanc 2012, que é um vinho feito no Loire 100% com a uva Sauvignon Blanc. Bom, como sou um grande fã dessa uva, nem tive muita dúvida (e o vinho custou 9,90 EUR).

Como de hábito, principalmente quando viajo sozinho ou com a minha esposa, eu passei no supermercado e comprei uma baguete, uns queijos (dessa vez foi um Saint-Nectaire e um de Cabra chamado Saint-Marcellin, mais cremoso), um presunto cru e vim embora para o hotel, porque a festa era aqui.

E que surpresa agradável esse vinho. Ele é daqueles diferentes, que no nariz já mostram que não seguem aqueles padrões internacionais. Frutas brancas, abacaxi, bastante cítrico e um toque herbáceo foi o que me apareceu, mas naquela pegada de vinho orgânico, que parece que é mais selvagem, sabe como é?

Na boca uma delícia: acidez alta, quase picando a língua e os sabores cítricos aparecendo de novo e aquele toque de vinho orgânico também. Com o queijo de cabra foi um sucesso tão grande que eu tive que parar de comer porque sei que o queijo é bem forte e amanhã tem mais, porque senão ia tudo (o vinho e o queijo).

O Domaine des Grandes Esperances é pequeno e daqueles tipos que procuram ter o mínimo de intervenção humana no vinhedo, o que me pareceu muito bom. Adorei o vinho e pelo que vi, esse não está ainda no Brasil. Bem que poderia ir. Vou torcer aqui para alguém se interessar.

Um abraço e em breve tem mais vinho natural por aqui.

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>