D Alture Rosé Lounge 2012

rose_dalture

Conheci a vinícola D’Alture no último Encontro de Vinhos de 2013, em Curitiba. Eles são de São Joaquim, em Santa Catarina e fazem vinhos “nas alturas” brasileiras, em terrenos de 1300 a 1500 metros de altitude. É sabido que a altitude, por conta do clima, é muito boa para o vinho. É claro que há outros tantos fatores como o solo, a quantidade de sol, de chuva, etc, mas isso a gente deixa para os técnicos.

O fato é que eu provei esse rosé rapidamente lá na feira, já que eu não consigo parar para provar com calma no dia, e depois tive a oportunidade de provar com mais calma e realmente entender o vinho.

D Alture Rosé Lounge 2012E ao provar só me veio uma confirmação à cabeça: os produtores de Santa Catarina precisam apostar mais nos rosés. Para mim, os melhores rosés do Brasil, de longe, vem de lá. Não é o primeiro que eu provo e que me encanto e também não são poucos os outros rosés brasileiros que eu já provei e não achei graça nenhuma.

Tanto quanto o terroir da Serra Gaúcha é bom para espumantes, me parece que o terroir de Santa Catarina, especificamente de São Joaquim é ótimo para esse tipo de vinho que mescla as boas características de um tinto como os taninos com as qualidades de um branco, como frescor e possibilidade de se beber mais fresco (ou até mesmo gelado).

Feito com Caberne Sauvignon e Merlot, esse é um vinho para se beber despretensiosamente, no começo de uma reunião, com amigos em uma festa, acompanhando entradinhas bem leves ou na beira da piscina. E de quebra ainda ganha uma bela garrafa, com um design diferenciado.

Boa, D’Alture. Espero que venham muito mais safras de rosés. Eu compro!

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>