Christophe Pacalet Moulin a Vent 2011 – Beajoulais de boa qualidade

christophe_pacalet_header

Os vinhos da região de Beajoulais têm (infelizmente) um pouco de preconceito ainda no Brasil. Uma pena, porque por lá se fazem vinhos muito bacanas com a uva Gamay, que é leve, bastante frutada e muito fácil de ser entendida, isso se quiser entender o vinho, senão é só abrir a garrafa e beber mesmo.

Esse vinho, o Christophe Pacalet Moulin a Vent 2011 eu provei lá na Lavinia, aquela loja em Paris que eu já comentei aqui algumas vezes. O vinho estava na Enomatic e eu achei que era uma boa oportunidade para poder conhecê-lo, já que eu bebo poucos vinhos dessa região.

moulin_a_vent_2011Para saber como é esse vinho, é fácil, você só precisa imaginar uma grande cesta de frutas vermelhas, maduras e  recém-colhidas, daquelas que o cheiro vem de longe. Pensou? Pois então você já sabe exatamente como ele é no nariz.

Agora imagina um vinho que tenha sabores que lebram essas frutas, mas um pouquinho mais leve, misturado com um pouco de ervas aromáticas. Conseguiu? Então agora está explicado como ele é na boca.

Ao beber esse vinho eu só podia pensar em uma tarde ensolarada, à beira da piscina ou até mesmo esperando começar um churrasco com os amigos, comendo uns aperitivos leves.

Nada mais, nada menos. Assim é o Christophe Pacalet Moulin a Vent 2011. E eu gostei dele extamente por conta disso.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>