Champagne Nicolas Feuillatte – a gigante

nicolas_feiullatte_header

Em minha recente viagem à França, estive em Paris por alguns dias e depois parti para a região de Champagne.

Mal cheguei e fui direto visitar a Nicolas Feuillatte, uma das maiores de toda a região (e conhecida no mundo inteiro).

Eu tive a oportunidade de provar alguns dos cuvées deles no Brasil assim que chegaram na importadora Ravin, mas não conhecia a linha toda e independente disso, queria visitar um grande produtor, afinal de contas, Champagne é feito dos pequenos e “caseiros”, mas têm grandes também, como pude ver. Eu já sabia que eles eram grandes, mas não imaginava o quanto.

Na entrada já vi um monte de caminhões, todos com o logo deles, chegando e saindo. Uma enorme fábrica. Mas se você já está pensando: “Ah, eu acho que Champagne tem que ser de produtor pequeno”, você deve provar os deles antes. Aliás, as marcas mais famosas no Brasil são de grandes produtores, como você deve saber.

Fazer a visita na Nicolas Feuillatte é aprender sobre Champagne. Em um tour muito bem guiado, você poderá passar por todas as etapas e ver como os champagnes são feitos. Por lá eles têm 12 champagnes diferentes, em várias linhas distintas. Provei algumas, como a de “entrada” (e eu gostaria de poder falar em Champagne de entrada no Brasil) que eles chamam de “Must Have”, uma Gourmet e uma Top.

São bem diferentes umas das outras e têm coisas legais, como dois champagnes que estagiam em barricas de carvalho por algum tempo antes de serem refermentados. Após provar 9 dos 12 cuvées deles, saí de lá com a impressão de que os caras não são gigantes à toa. Há um champagne para cada ocasião, tipo ou até gosto. Sim, eu sou suspeito porque eu adoro champagne e vou dizer que gostei de todos, mas se você tiver a oportunidade de provar o portfólio deles, verá que tenho razão.

Para ter uma idéia do tamanho dos caras, veja abaixo um vídeo rápido sobre a linha de produção/engarrafamento deles.


Aqui você vê algumas fotos que tirei de lá e também dos champagnes que eu degustei e  nos próximos posts você verá as degustações divididas por categorias, para facilitar o entendimento (e preparar o bolso, obviamente). Então vai lá, manda ver na linha “Must Have“, “Gourmet” e “Palmes d’Or” e depois me conta qual foi seu preferido.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Um comentário

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>