Barolo, o vinho ideal para o ossobuco

ossobuco_header

Dia desses resolvi me arriscar a fazer um ossobuco em casa. O ossobuco, para quem não está familiarizado com o corte, é a parte da perna no boi que vai entre a canela e o músculo superior do traseiro. É cortado em discos de pelo menos 2 dedos e no meio tem o “osso com buraco”, que é o que dá o nome ao prato.

Carne muito saborosa e não tão dura, que se acompanhada de uma boa polenta ou até mesmo uma massa fica deliciosa. E o meu não fugiu à regra. Eu fiz na panela de pressão para amolecer ele ainda mais (e já pensando em fazer um ragú com os pedaços que não fossem consumidos depois).

Molho de tomate e vinho tinto, tomilho fresco e mais alguns temperos compuseram o caldo que deu o sabor marcante à carne. Tudo para poder abrir um bom vinho para acompanhar.

barolo_cerequio_2004Eu escolhi uma combinação que eu acredito ser até “clássica”, que foi um Barolo. Eu tinha já há algum tempo esse Batasiolo Barolo Vigneto Cerequio 2004 (Max Brands) em casa e esse foi o momento para abrir.

O vinho já tinha um pouco de evolução, mas com certeza poderia ficar muito mais tempo na garrafa. Com aromas de frutas secas como figo e tâmaras em leve contraste com a madeira e na boca muito tanino, era o que eu precisava para combinar com a gordura do prato e fazer uma harmonização muito elegante.

Comida e vinho potentes, que quando provados juntos se igualam e tornam-se mansos e muito mais saborosos. Fiquei com vontade de arriscar outros vinhos também, mas vai ter que ficar para uma próxima vez. Quase que não deu para fazer ragú, pois foi tudo logo no almoço.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>