Antonio Dias Tannat 2009

antonio_dias_header

Uns dizem que a uva brasileira é o Merlot. Outros dizem que são os espumantes em geral, mas eu acho mesmo é que esse negócio de uva símbolo ainda precisa de muita história aqui para podermos dizer qual é. Ainda somos muito “jovens” na cultura do vinho para cravar uma casta assim.

E prova disso é o Tannat do Antonio Dias. Produzido na região do Alto Uruguai, no Rio Grande do Sul (não fica perto do Uruguai. É só o nome), é um vinho fantástico, que já arrancou elogios de muita gente e vem conquistando público sempre que degustado.

antonio_Dias_Tannat_2009E não é para menos. O vinho realmente é bacana. No nariz combina aquele toque terroso com umas ervas, frutas vermelhas e um pouco de chocolate. Na boca é potente, mas não é muito agressivo, como os Tannat’s podem ser.

Esse eu provei com um queijo parmesão, mas não deu muito certo. O vinho passou por cima sem dó e só ficou o sabor do vinho no final, nem parecendo que eu tinha comido o queijo. Talvez realmente precise de algo mais forte como uma carne mais gordurosa e aí os cortes argentinos entram perfeitamente (e não é para menos, não é mesmo?).

Então está decidido: não vamos fechar ainda em uma uva emblemática, mas vamos também considerar a Tannat. Não vai ser a principal, mas não é para se deixar de fora do jogo.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Um comentário

  1. 1

    Tomei hoje o Tannat 2011 que comprei sem muita expectativa no aeroporto de POA e me surpreendeu positivamente. Os aromas terrosos e de chocolate estavam presentes tb nessa safra e na boca, realmente não tem aquela rusticidade se alguns tannats.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>